26 de dez de 2011

PRIMEIRAS SEMANAS NO CANADA - PARTE 2



Hello, everybody!


No post anterior relatamos como foi nossa saida do Brasil ate chegarmos em Toronto, onde fizemos o landing e uma conexao pra Calgary. Pois bem, como dissemos, chegamos cedinho da manha - 6h - o landing foi rapido, e o abencoado Steve, alem de carregar nossos mais de 100kg de mala, antecipou nosso voo, e la fomos nos pro nosso segundo embarque...






VOO PRA CALGARY



O voo de Toronto pra Calgary dura 5h, e continuamos pela Air Canada. Como era voo domestico, era tudo sem menos pompa - mas tinham as abencoadas TVzinhas no banco tb - e so serviam bebidas free, se quisesse algo mais, tinha um cardapiozinho pra pedir e eles passam na hora o cartao de credito - nada de dinheiro - mas nao e tao caro, acessivel.

O voo foi tranquilo, os meninos ficaram bem, e como era de manha, deu pra vermos Calgary na chegada, branquinha branquinha, com a neve cobrindo uma parte da cidade.



RECEPCAO EM CALGARY

Descemos em Calgary e nossa primeira impressao foi bem diferente de Toronto. O aeroporto menos "high-tech", um clima mais "country" no ar, referencias mais explicitamente canadenses...Como ja estava combinado, nossos irmaos Amanda e Rafael (do blog Supernatural) iam nos pegar, com outro casal de amigos, pra poderem ser dois carros pra carregar as malas. Chegamos e que alegria! Fizeram festa, trouxeram colares, bandeira canadense...uma bela recepcao! Obrigada aos amigos Rafa e Amanda e Gabi e Henrique, que fizeram esse momento inesquecivel pra nos! Depois de tudo isso, agora sim, o frio, mas so no bereve momento entre a sair da porta do aeroporto e entrar no carro, somente. O carro tava quentinho tb. Ah, como tinhamos duas criancas, nossos amigos tiveram a preocupacao e o cuidado de conseguir duas cadeirinhas emprestadas, adequadas pra idade de cada um, nao so pela seguranca deles, mas tb pq aqui as leis sao muito severas quanto a isso, e se fossemos parados com as criancas "soltas", seria multa e apreensao do carro. Melhor prevenir, ne?...rs


PRIMEIRAS IMPRESSOES DE CALGARY

Bom, pra mim que sou arquiteta e urbanista, o meu primeiro impacto foi sobre o skyline da cidade: totalmente chapado, reto, plano, descampados, vias largas, gabaritos baixissimos, enfim, uma grande cidade, espalhada, horizontalizada, grandes recuos, com o ceu "esmagando a nossa cabeca", mas uma paisagem limpa, algo como as cidades mais novas e planejadas do Brasil, como Brasilia (ja fui la), Goiania, Teresina, Marilia (imgino), mas guardadas as devidas proporcoes e distorcoes do tempo. Enfim, nem amei nem desgostei, foi diferente, uma experiencia nova pra mim, acostumada com o nosso gabarito alto, nossa paisagem turbulenta e visualmente poluida, as escalas confusas, o espaco disputado (mercadejado) a tapa. Mas pra ver o que e a nossa "memoria urbana", so fui me sentir "em casa" e com um certo conforto no olhar em "downtown", onde tem os edificios mais altos, as quadras mais ocupadas, mais movimento...mas tudo com mais ordem, mais limpo, mais organizado, edificios bonitos, espelhados, tem o cinza do concreto tb, mas bem legal, bem agradavel. Enfim, esse foi so um detalhe na minha divagacao "urbanistica", que vou sempre tentar relatar um pouco pra nao perder minhas referencias e meu olhar analitico.


Voltando. Do aeroporto fomos direto para um "mall" pra comprar as cadeirinhas dos meninos e devolver as emprestadas. Aqui a maioria dos shoppings e em formato de mall, abertos e com estacionamento descoberto. Somento uns poucos shoppings da cidade sao fechados, como no Brasil. Entao, no frio, 'e correria do carro pra loja e vice versa, e cuidado com a neve e com gelo congelado, se nao e queda na certa! Pois bem, fomos direto onde? Na Toy`R`Us, uma perdicao pra crincada. Olivier claro, ficou encantado com o mundo de brinquedos, principalmente do Carros 2 e Toy Story, mas enfim, tem q se controlar pq o preco e muito mais baixo q no Brasil, e tem muitas coisas que nao temos por la. Mas compramos as cadeirinhas, lanchamos e depois fomos direto tirar o SIN Number, o CPF daqui, importante principalmente pro Jean poder trabalhar.



TIRANDO DOCUMENTOS

Fomos no mesmo dia que chegamos, na sexa, num predio do governo pra tirar o SIN NUMBER, pegamos filinha igual a todo mundo e aguardamos nossa vez. Na recepcao ja pudemos sentir que e uma cidade bastante miscigenada, varias carinhas diferentes, linguas diferentes, mas tudo normalissimo, cada um na sua, com respeito e simpatia da parte de todos. Demorou um pouquinho mas fomos atendidos por uma senhora, parecia meio da parte francesa pelo sotaque, mas nos atendeu bem, sem restricoes, respondeu nossas duvidas de imigrantes recem chegados, teve paciencia com os muito "sorry?", pra entendermos as perguntas em ingles, mas foi mais rapidinho e desenrolado do que esperavamos, e resolvemos essa primeira pendencia de documentos a serem tirados. Detalhe, passaporte e formulario da imigracao sao essenciais pra tudo no comeco, portanto, cuidado com esses documentos, pra nao perder, nao esquecer etc.


No dia seguinte, no sabado mesmo, fomos a um Registry, tipo uns "cartorios" locais, que tamb'em atendem servicos publico, e funcionam no fim de semana, pra podermos tirar os HEALTH CARDS, cartoes de saude - aqui em Alberta nao tem carencia de 3 meses, e por isso ja fomos tirar no dia seguinte a nossa chegada. Tambem foi mais simples que pensamos. Chegamos, pegamos a senha, fomos atendidos, preenchemos os formularios, devolvemos, e pronto, ja demos entrada no nosso processo. Como era fim de semana, so conseguiriamos pegar os numeros de saude na segunda, era so ligar e pegar, e depois os cartoes chegaria em casa. E foi assim mesmo. Deu tudo certinho e os cartoes chegaram em menos de 10 dias eu acho.

Nesses mesmos Registries 'e onde fazemos a provinha e o exame de vista pra tirar a Drive License local. Nesse mesmo dia ja pegamos os livrinhos pra estudarmos e voltarmos depois pra fazer a prova. Temos 3 meses pra tirar, ja que a nossa Carterira de Motorista do Brasil aqui so vale por 3 meses. Depois detalhamos isso em outro Post.


Mas por ora ja deu, ja foi bastante informacao prum post so...rs. Ate o proximo, e temos muitas boas noticias pela frente. Bjs e ate!



13 de dez de 2011

PRIMEIRAS SEMANAS NO CANADA - PARTE 1


Hello!
Finalmente conseguimos "sentar a poeira" da chegada em Calgary. Como sao muitas informacoes vou tentar "categorizar" pra ser mais objetiva, e ir acrescentando posts com mais itens (ah, computador local, novo, nao achei todos os acentos ainda...deem o desconto do portugues truncado...rs)

"DESMANCHANDO" A CASA
Alugamos nosso apto, vendemos o carro, vendemos os moveis e o que demais interessava (fiz uma listinha com os objetos, preco sugerido, tirei umas fotinhas e mandei pras amigas mais proximas, deu supercerto e apuramos mais um bocadim pra viagem) e doamos bastante coisa tambem. Ficamos meio que acampados no apartamento ate o dia da viagem, dia 24 de novembro. Meus pais vieram nos ajudar, e podermos resolver todas as pendencias pre-viagem, que nao foram poucas, ainda mais em pouco mais de 1 mes de preparacao...


MALAS

Tinhamos direito a 6 volumes de 32kg (compramos as passagens com milhas - imigrante so tem direito a 3 malas na Air Canada se comprar direto as passagens), mais 10kg por mala de mao por pessoa. Enchemos 2 malas grandes, 2 medias, 1 pequena e 2 sacolonas expansiveis, de roupas, livros (o basico), documentos, fotos (algumas), algusn objetos pessoais, e brinquedos (basicos e queridos) das criancas, pesando numa balanca caseira pra ter pelo menos uma nocao se dava ou nao pra ir. Ajuda bastante isso. Algumas coisas foram pra casa dos pais tambem. Essa hora 'e a do desapego. Pra isso entrou em acao o marido, pra ajudar a decidir o que vai e o que fica, e algumas amigas, pra ajudar a fechar a mala - diga-se de passagem, bem na hora da saida - porque eu ja estava meio perdida no meio de tanta coisa pra decidir, despedidas, beijos, lagrimas pra segurar, enfim, faz parte...rs

AEROPORTO

Jean decidiu contratar uma van pra irmos tranquilos, e caber todas as malas. Foi otimo e chgamos la bem, descansados, e com tempo de sobra. Seguindo a dica de um amigo, fomos pesar as malas na balanca de uma companhia que estava sem ninguem no momento, e foi otimo porque podemos ajustar direitinho o peso de cada mala, e foi tranquilo na hora do check in. No embarque, o Benjamin, nosso bebe, nos deu preferencia, mas como era pro Canada, tinha muito preferencial - senhores - na fila, o que e fato, nao e piada. Ah, estava levando meu "gordinho" num canguru - decidimos deixar o carrinho pra comprar um duplo depois - pq era mala demais, mas na hora de passar na PF tive que tirar Benjamin, canguru, bota, tudo enquanto...Mas foi tranquilo tambem. Sem estresse. Caminhando pro embarque, vendo o nosso "carregamento" de coisas, um casal de senhores - aparentemente judeus - nos ajudou, e claro, acharam lindo o nome do Benjamin (bairrismo, ne)...rs...E o mais curioso foi que na hora do embarque, chamaram o nome do Jean primeiro, e ai ja fiquei pensando q tinha dado algum pepino...Embarcamos primeiro e disseram q tinha uma "coisa vibrando na mala"...Jean foi ver era o barbeador q tinha ganho de uma amigo na vespera...bom, at'e nisso fomos beneficiados pq entramos primeiro, nos acomodamos, e ficou mais sossegado. Deus cuida de cada coisa q so vivendo pra crer...

O VOO ATE TORONTO

Eu ficava imaginando o que ia fazer em 10h de voo ate Toronto, com duas criancas pequenas..Mas passou mais rapido que eu esperava. Ficamos na economica mesmo, foi otimo, o servico da Air Acanada e de primeira, as senhoras e senhores aero"mocos" simpaticos e solicitos, e gracas ao nosso bom Deus, os meninos ficaram bem, Olivier assistindo a sua TVzinha da poltrona (isso ajuda bastante a passar o tempo, pq tem varios canais, pra todo gosto) e Benjamin ora no meu colo, ora no colo do Jean (nao escolhemos o assento do "bercinho" pq nao reclinava), sossegadinho, sem dar trabalho nem resmungar. Eles foram ate elogiados por uma senhora canadense na saida do voo. Ah, e nao passamos nada de frio no aviao, dava ate pra ter ido de camiseta, calca e tenis...rs

CHEGADA EM TORONTO - LANDING /IMIGRACAO

Como nosso voo fazia uma conexao em Toronto, na descida em Toronto a maior preocupacao do Jean era como iriamos fazer pra carregar todas as malas e as duas criancas. Deixamos todo mundo descer, fomos os ultimos, e pra nossa surpresa, como era cedinho da manha, o aeroporto estava vazio vazio. Pegamos a esteira rolante - uma mao na roda pra "andar descansando" - e fomos pra imigracao. E o melhor, tudo quentinho, e ainda nada de frio...rs
Passaportes vistos, nos direcionamos para o landing - estava vazio tambem - e quem nos atendeu foi uma jovem moca, meio seria a principio, e la fui "euzinha" pra bronca. Tinha uma tradutora para espanhol, eu disse q entendia ingles, mas se ela quisesse ficar, podia ficar...A agente de imigracao pediu os formularios, peerguntou quanto traziamos em dinheiro - nadica, tava na conta - e quando viu q no formulario aplicamos por Quebec, escolhendo Montreal, e estavamos indo pra Calgary (mudanca de ultima hora...) - ela ja havia pedido nosso endereco de destino anteriormente - a gente disse que ia ver se o que eu estava fazendo era "legal" - donou-se! pensei, era o que eu temia mesmo, e Jean foi pro banheiro orar - e entao ela perguntou a colega do lado, que tranquilamente respondeu que nao tinha problema no que estavamos fazendo, porque, se eu nao me engano, a restricao era se eu fosse uma "provincial nominee", agora nao me pergunte q eu nao sei o q e isso, sei q fomos "selecionados" pelo Quebec, e ai depois deu tudo certo, ela nos chamou pra assinar os formularios, deu o nosso "bem vindo ao Canada", sorridente, e encantada com os olhos e a simpatia do Benjamin e a alegria do Olivier...rs..De todo o processo, os "gargalos" sem duvida sao a entrevista e o landing, que alivio...Gloria ao Senhor que esta no controle de todas as coisas.
Landing feito, fomos pegar as malas, e quando chegamos pra pegar a mala, um senhor nos perguntou se 'eramos os donos das malas que estavam vindo do Brasil - ai pensei, pronto, extraviaram...- mas que nada, nossas malas ja estavam separadas, e ele com um carrinho gigante, nos ajudou a carregar tudo e como ainda estava cedo, perguntou se nao queriamos pegar o voo mais cedo pra Calgary, e falou com as atendentes e resolveu nossa antecipacao de voo, rapidinho, muito solicito e eficiente. Jean falou q nao tinha dinheiro canadense ainda pra paga-lo, e ele disse q nao tinha problema, e mostrou o caixa de cambio. Perguntamos o nome dele, era Steve, e quanto ele cobrava pelo servico, ele disse q ficava por nossa conta, e pedimos uma base e ele falou q tinha feito isso pruma familia e tinham pago mais ou menos 10 dolares por pessoa, entao demos 40 e ele ficou satisfeitissmo, obvio, e nos tambem, pq uma ajuda dessa nao tem preco, de Deus mesmo...

Bom, esse post ja ficou gigante, e ainda quero colocar umas fotos, que agora deu problema, mas depois coloco...So pra nao passar batido, e tambem contribuir de alguma forma relatando nossa experiencia, ja que as experiencias relatadas em outro blogs tambem nos ajudaram muitissimo. Depois continuo a partir do voo pra Calgary e nossa chegada na cidade, recepcao, primeiras impressoes, providencias...ufa, tem coisa ainda, hein...Abracos e Deus esteja no controle da sua vida, como tem estado da nossa. See ya!