28 de mai de 2010

Vídeo da Copa: é circo, mas eu gosto mesmo é do esporte!

Desde pequena (menor, né?) sempre gostei de bater uma bolinha com os meninos, sei lá por quê...simplesmente gostava. Jogava escondido do meu pai, já que naquela época “futebol era coisa de menino”...cheguei a chutar uma pedra, quebrei o dedo, aí num teve jeito, tive que revelar minha "identidade secreta" de jogadora de rua...rs...

Mas fui crescendo (nem tanto) e a paixão por esporte continuou fazendo parte da minha vida: futebol, vôlei, basquete, handball, tênis de mesa, jogava de tudo, e gostava de tudo que tinha bola no meio, até pebolim, sinuca a gente se mete a jogar...rs A emoção de jogar também era acompanhada da emoção de torcer. Meu Deus, como eu vibrava ao vivo ou pela telinha com tudo. Era companheira de sofá do meu pai, comentarista e torcedora pelo time que tivesse perdendo, pra ter mais emoção...Lembro da final do vôlei masculino em Barcelona, da derrota do histórica feminino de virada no game point, da final da Copa de 94, pra mim, uma das mais emocionantes...

Pena que tudo tem seu lado “negro”. Discordo dos salários milionários do futebol, do mercenarismo, do empresariamento da coisa, do grande marketing que muitos esportes viraram. Mas ainda há os que façam por paixão, por raça, por amor ao esporte, de pé-no-chão, no meio da roça, sem eira-beira, muito atletas ralam, lutam, vencem, às vezes sem reconhecimento, sem apoio, sem patrocínio.

Apresar de tudo, no fundo no fundo eu torço mesmo é pelo esporte, pela competição sadia, pela emoção que ele provoca, pela beleza da coisa, que, sim, ainda pode ser encontrada. A Copa é desses momentos únicos. Embora não concordando com muita coisa, não tem como não se sentir mais brasileira, mais jogadora, mais camisa 12 do que nunca. Haja sangue frio para não torcer, vibrar, pular, xingar, gritar, e sim, que sejam muitos gritos de gol! Não tem jeito, Copa é o circo do povo mesmo. E eu já reservei meu lugar na arquibancada. Faço coro com os milhões de brasileiros que gostam do esporte, que apreciam o futebol e que nesse momento só desejam acreditar que ainda há razões para sorrir e se sentir parte do time de 189 milhões de torcedores dessa pátria chamada Brasil!







Feliz a nação cujo Deus é o SENHOR. Salmos 33:12

26 de mai de 2010

Top 50 cities quality of life ranking - Mercer

O Mercer 2010 Quality of Living Survey é um ranking de cidades produzido a partir de levantamentos da Consultoria Mercer em recursos humanos, que classifica cidades do mundo em termos de sua qualidade de vida. "Todos os anos, a empresa divulga a lista, que em 2010 inclui 221 cidades ao redor do mundo. O ranking leva em conta aspectos como política, sociedade, economia, saúde, saneamento, escolas, serviços públicos, transporte e moradia" (Fonte: Terra)

A boa notícia, para os imigrantes, é que dentre as 50 primeiras estão Vancouver (4º), Ottawa (14º), Toronto (16º), Montréal (21º) e Calgary (28º). As cidades brasileiras, como Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo, continuam marcadas pelos altos índices de corrupção, violência e problemas infra-estruturais, que derrubam sua classificação para a casa dos centésimos e "tanto" em termos de qualidade de vida, segundo os critérios colocados.

"Ecocidades"
Esta é a primeira vez que a Mercer divulga também uma segunda lista, das "ecocidades", e a performance de São Paulo neste ranking é ainda pior, ficando no 148º lugar, enquanto Rio de Janeiro e Brasília ficaram respectivamente em 112º e 109º colocados. A cidade no topo da lista dos locais mais ecológicos é Calgary, no Canadá, enquanto que Porto Príncipe, no Haiti, ficou em último (Fonte: Terra). Também aparecem bem colocadas na lista das "Ecocidades", Ottawa (3º), Montréal e Vancouver (13º). Os critérios para as "ecocidades" têm a ver com qualidade da água, destino dos resíduos, esgotos, poluição do ar e congestionamento do tráfego.

Segue um resumo das listas em Top-5 (parece o CQC...rs)

Top-5 cities: Quality of living ranking
Vienna, Austria (1st) Imagem
Zurich, Switzerland (2nd)
Geneva, Switzerland (3rd)
Vancouver, Canada (tied 4th)
Auckland, New Zealand (tied 4th)

Top-5 cities: Eco-city ranking
Calgary, Canada (1st)
Honolulu, United States (2nd)
Ottawa, Canada (tied 3rd)
Helsinki, Finland (tied 3rd)
Wellington, New Zealand (5th)

Top-5 cities BY REGIONS (AMERICAS)
Quality of living ranking
Vancouver (4th)
Ottawa (14th)
Toronto (16th)
Montreal (21st)
Calgary (28th)

Eco-city ranking
Calgary (1st)
Honolulu (2nd)
Ottawa (3rd)
Minneapolis (6th)
Vancouver (tied 13th)
Montreal (tied 13th)

Para ver as listas completas clicar AQUI.

Pela fé, peregrinou na terra da promessa como em terra alheia(...)Porque aguardava a cidade que tem fundamentos, da qual Deus é o arquiteto e edificador.Hebreus 11:10

24 de mai de 2010

Desafio para arquitetos e urbanistas: inovações nos planos residenciais (matéria Métro Montreal - com resuminho em português...)

L’enrichissement de la gamme des habitations est la pierre angulaire d’un plan urbain réussi. Il faudra envisager d’autres types de logements que les tours d’habitation au cours des prochaines années.

Notre gam­me d’habitations urbaines et suburbaines est restreinte. Dans les banlieues, nous comptons généralement sur la maison de plain-pied ou à deux étages. Dans les milieux urbains, les immeubles d’appartements avec ou sans ascenseur prédominent, les maisons en rangée suivant en deuxième place. S’il est vrai que la construction domiciliaire s’accélèrera au cours des 20 prochaines années, les constructeurs et les architectes devront envisager d’autres types de logements.

L’enrichissement de la gamme des habitations est la pierre angulaire d’un plan urbain réussi. Des villes comme Chicago et Montréal abandonnent le modèle corbuséen. Considéré comme un des sommets de l’architecture moderne du 20e siècle, il préconisait l’immeuble élevé comme solution résidentielle dans les villes surpeuplées. Toutefois, éloigner les résidants du sol et les loger dans des immeubles élevés a des répercussions sur le dynamisme de la rue. De plus, la croyance que les espaces verts compensent la densité élevée des immeubles ne s’est pas matérialisée dans la réalité.

Il est toutefois possible d’accroître la densité urbaine autrement qu’en construisant des tours d’habitation. La maison avec cour intérieure de La Nouvelle-Orléans en est un bon exemple. La cour centrale d’un complexe d’habitation de moyenne hauteur facilite la ventilation transversale et permet d’avoir une façade et un balcon à l’avant et à l’arrière. Sous notre climat, la cour pourrait être couverte d’un toit et transformée en serre. Les unités des étages inférieurs pourraient être dotées d’une entrée donnant sur la rue et sur la cour intérieure. En ville, le rez-de-chaussée pourrait abriter un établissement commercial.

La maison avec cour intérieure devrait aussi être prise en considération comme type d’habitation à densité accrue pour les banlieues. Le pâté de maisons traditionnel, où les demeures sont toutes adossées les unes aux autres, a fait son temps. Contrairement aux longs rectangles, les configurations carrées permettraient aux résidants de quatre rues de jouir d’un espace semi-public commun en plus de leur cour arrière. Un stationnement pourrait être aménagé sous terre ou en surface.Il faut considérer l’explosion de la construction com­me une occasion d’innover. Celle-ci passe par la préparation du terrain et la définition d’une orientation.

Qu’il s’agisse d’une maison de type louisianais ou d’une autre forme d’habitation, les urbanistes, les architectes et les constructeurs doivent faire preuve d’innovation dans leurs plans résidentiels.

Fonte: Journal Métro Montréal. Matéria "Les tours d’habitation : la seule option?"20.05.2010. Fotos da internet.

RESUMO DA ÓPERA: A artigo fala que os atuais modelos de residências de Montréal são restritos. Geralmente casa em dois pavimentos, ou planas, nos subúrbios, ou blocos de apartamentos, sem elevador, na cidade. E por isso, o diversificação das tipologias residenciais é um ponto essencial para uma renovação urbana bem sucedida nos próximos anos. Cita que os modelos de habitação racionalistas de Le Corbusier, de pilotis, e liberação do solo (tipo Brasília), indicados para cidades superpovoadas como Chicago e Montréal, não foram bem sucedidos, por motivos diversos, mas dentre outros, por alteraram o dinamismo da rua. Como alternativa à multiplicação de torres habitacionais nas altas densidades urbanas, cita o exemplo de Nova Orleans, dos blocos de casas arranjadas em forma de "quadrado", criando um espaço coletivo interno, com acessos internos e externos pela edificação. Para o clima de Montréal, uma "teto" poderia ser colocado nesse espaço interno, criando uma espécie de estufa no frio. A parte inferior poderia ter um uso comercial por exemplo, com garagens sbterrâneas, e permitiria aos habitantes desfrutarem de um espaço semi-público comum. Fala que os tipos de habitação tradicionais já tiveram seu tempo, e modelos alternativos como esse deveriam ser levados em consideração. A perspectiva de crescimento da construção civil pode ser um oportunidade. Seja esse ou outro modelo, os urbanistas, os arquitetos e os construtores são desafiados a mostrarem sua capacidade de inovação em seus planos residenciais.

23 de mai de 2010

"Quem quer viver pra sempre"?

Queridos, um post para pensarmos na vida...
Nos últimos meses temos recebido muitas notícias de pessoas que partiram: avós queridas, mães amorosas, pais dedicados, mestres talentosos, um dia estiveram conosco, e agora não estão mais. Além do impacto, da saudade, das lembranças,uma coisa fica bem latente na nossa mente: a reflexão sobre esse momento que um dia todos enfrentaremos.

Para os que compartilham da fé cristã, as palavras e promessas do Senhor nos dão a confiança de um reencontro breve com essas pessoas queridas, porque a salvação em Cristo é a certeza da eternidade que nos aguarda. Mas, e para os que não têm essa certeza, “a conviccção de fatos que se não vêem, e a certeza de coisas que se esperam”, chamada ? (Hebreus 11:1). Fé não em qualquer coisa, objeto, criatura ou crença, mas fé única e exclusivamente em Jesus, único a vencer a morte e por isso capaz de nos dar garantia de vida eterna (Romanos 8:11)

Who wants to live forever?/Quem quer viver pra sempre”, diz a música de Fred Mercury. Com essa trilha sonora e letra, segue um vídeo que nos traz essa reflexão sobre a vida, sobre as circunstâncias da vida, sobre as escolhas em vida, que determinarão nosso lugar, o de nossos queridos parentes, amigos, vizinhos e conhecidos, para perto ou longe do Senhor. Se você ama a sua vida, se você ama os seus queridos, se você se importa com tudo isso, viva e fale do amor de Jesus, na esperança de que faça diferença e traga impactos eternos para vida de alguém, aqui, no Canadá, ou para onde Deus nos levar. Uma coisa é certa: pra sempre não viveremos, mas poderemos viver eternamente nos braços do Pai...


Crédito: Igreja Batista da Cidade Universitária (Campinas-SP,2008).

Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida.João 5:24 Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.Romanos 6:23 Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.Romanos 10:9

20 de mai de 2010

DICA: Perguntas de entrevista de emprego

Oi, pessoal! Sempre que tenho informações interessantes da Francisation gosto de compartilhar aqui. Ontem tive a Classe Virtuelle (que acontece a cada final de Módulo - esse que terminei era sobre Emprego, por isso tantos posts de emprego...rs) . A CV foi a simulação de uma entrevista de emprego. Só tínhamos eu e outra colega brasileira de MG na aula, e foi muito jóia. Deu pra conversar bastante. Como já falei aqui, nosso professor é muito jóia, simpático, e atencioso. Ele deu aula da China, pois é da China. Ele tem um contrato como "trabalhador autônomo" com o CÉGÉP à Distance e por isso tem essa flexibilidade. Durante a aula tínhamos que representar o candidat na nossa área/domain e depois o employeur, entrevistando a colega. Deu pra se enrolar legal, por isso dicas do Emploi Québec, como do que falar em uma entretian téléphonique , ou de informações do seu domain de travail são muito úteis nessa hora. Bom, então, vendo do lado do empregador, é bomtambém ter uma noção do que pode vir do outro lado da mesa. Então, segue uma lista de questions que o Félix compartilhou com a gente ontem, sobre o que o embaucheur/recrutador pode perguntar na entrevista, assim, de um modo geral. Coisa simples, mas não custa nada compartilhar, en français, pra ajudar mais...Bonne chance à tous!

Quelques exemples de questions d'entrevue

Afin que tu deviennes un expert des entrevues, nous mettons à ta disposition une liste des questions les plus souvent posées. En travaillant tes réponses, tu améliores tes chances d'obtenir le poste convoité.

EXEMPLES DE QUESTIONS
Parlez-moi de vous.
Avez-vous déjà fait ce genre de travail?
Pourquoi voulez-vous travailler dans notre entreprise?
Pourquoi avez-vous quitté votre dernier emploi?
Quel salaire demandez-vous?
Pourquoi devrions-nous vous embaucher plutôt qu’un autre?
Quelle était la fréquence de vos absences pendant votre dernier emploi?
Quand êtes-vous disponible pour travailler?
Quels sont vos points forts?
Quels sont vos points faibles?
Si vous deviez vous décrire en cinq mots, lesquels choisiriez-vous?
Quelle opinion votre dernier employeur avait-il de vous?
Quels sont vos objectifs à long terme?
Avec quel genre de machines ou d’équipements avez-vous travaillé?
Quel genre d’équipements êtes-vous en mesure de faire fonctionner?
Pouvez-vous travailler dans des circonstances pressantes ou en respectant des délais très courts?
Pensez-vous retourner aux études?
Quel genre d’emploi vous intéresse?
Êtes-vous mobile?
Quel genre de patron préférez-vous?
Que pensez-vous du travail routinier?
Que pensez-vous du travail en équipe?
Avec quel type de personne avez-vous de la difficulté à travailler? Pourquoi?
Que pensez-vous du temps supplémentaire?
Quelles sont d’après vous les qualités nécessaires pour exercer le travail que vous avez choisi?
Qu’est-ce qui vous intéresse dans les services que cette compagnie offre ou les produits qu’elle fabrique?
Si vous aviez le choix, quel emploi choisiriez-vous dans la compagnie?
Quelle a été votre plus grande réalisation?


E eles falam ainda de perguntas que não há obrigação de serem repondidas, consideradas discriminatórias...Seguem os assuntos considerados "ilegais" num contexto de entrevista por lá...

ATTENTION!
Dans certains cas, l'employeur ne peut aborder certains sujets, ces derniers jugés discriminatoires lorsque posés durant une entrevue. Ces sujets illégaux sont les suivants:
- l’âge;
- la religion;
- la santé;
- le statut civil;
- la famille;
- l’orientation sexuelle;
- la nationalité.

Si jamais on te les pose, tu n’as pas à y répondre. Mentionne poliment que ces questions sont d’ordre personnel et qu’elles n’influencent en rien la qualité de ton rendement au travail.


Pois comerás do trabalho das tuas mãos; feliz serás, e te irá bem.Salmos 128:2

17 de mai de 2010

Na espera dos exames médicos...

Enquanto o pedido dos exames médicos não chega,
já dá pra gente se imaginar na sala de espera da con$ulta...


Só com bom humor para lidar com a morosidade do consulado...
(Nem estava com pressa mesmo...rs)

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu.
Eclesiates 3:1

14 de mai de 2010

'Lost' Live: The Final Celebration

Como alguns sabem sou apaixonado por movies soundtracks. E admiro a obra de alguns compositores como John Barry, James Horner, Ennio Morricone, John Williams, entre outros.

Gostaria de dividir com vocês um trechinho do ensaio da orquestra regida pelo gênio Michael Giacchino, que como alguns de vocês já devem saber, se apresentou na noite de ontem em Los Angeles para um seleto grupo de abençoados que puderam ver e ouvir a música de LOST ao vivo e a cores.

Goste ou não dos rumos da série, imagino que seja impossível não concordar com o produtor Carlton Cuse, que disse o seguinte: "Se você tivesse que fechar os olhos para tentar identificar uma série de tv apenas por sua música, Lost seria uma das poucas em que você conseguiria fazer isso."

Agora diz aí, dá para não se emocionar vendo a orquestra executando o tema dos Oceanic 6 e não se sentir num flashback de sensações que a série nos trouxe em tantos momentos?

12 de mai de 2010

DIRETO DO "MÉTRO": Notícia sobre médicos de família no Québec

Vidéo sur YouTube: des médecins critiquent l'état de la médecine familiale (12 mai 2010 08:14 )

MONTRÉAL, - La Fédération des médecins omnipraticiens du Québec (FMOQ) lance sur YouTube une vidéo sur l'état de la médecine familiale. Le documentaire sera aussi diffusé dans des médias traditionnels.Des publicités de la FMOQ annoncent le lancement du documentaire, ce mercredi, dans des journaux. Il présente cinq médecins de famille qui dénoncent les délais imposés aux patients pour obtenir une consultation.La FMOQ soutient qu'il manque 1100 médecins présentement au Québec, dans toutes les régions. Elle estime par ailleurs que les facultés universitaires dénigrent la médecine familiale.

DIAGNOSTIC - Un documentaire-choc sur la médecine familiale au Québec




Pour voir toutes les vidéos sur le canal des médecins de famille sur YouTube, c'est ICI.

Nós que por aqui ainda estamos (no Brasil), por enquanto só sabemos do problema da saúde do Québec por esses e outros meios. Mas quem está por lá, já vivencia a realidade e pode melhor que ninguém dar esse feed-back de suas experiências e dar opiniões com conhecimento de causa. Pelos blogs, vejo pessoas que conseguiram, e vejo pessoas que ainda estão tentando conseguir o médico de família. Mas é se informar bem, ver esses e outros pontos de vista, outras experiências, e ser bem realista na hora de pesar prós e contras do processo de imigração.


Filho meu, atenta para as minhas palavras; às minhas razões inclina o teu ouvido. Não as deixes apartar-se dos teus olhos; guarda-as no íntimo do teu coração. Porque são vida para os que as acham, e saúde para todo o seu corpo. Provérbios 4:20-22

10 de mai de 2010

DICA: Réussissez votre entretien téléphonique

Pessoal, vendo em alguns blogs que muita gente já começa a fazer entrevistas daqui mesmo, por telefone, e há casos de sucesso, não custa nada compartilhar boas dicas pra melhorar as chances. Seguem dicas extraídas na íntegra do Guide de Recherche d'Emploi, que às vezes a gente não tem muito tempo de explorar, mas que tem até as "falas" para cada situação de uma entrevista. Não custa nada tentar...Bonne chance à tous!

"Le téléphone est un moyen rapide et économique pour :
- proposer votre candidature à un employeur;
- vous renseigner sur les emplois disponibles;
- faire le suivi d’une démarche de recherche d'emploi.

Voici quelques conseils pour faire bonne impression pendant votre entretien téléphonique :

- Préparez-vous sérieusement : mémorisez votre CV et ordonnez vos idées pour que l’on vous comprenne bien.
- Notez les questions que vous souhaitez poser.
- Parlez clairement : contrôlez votre débit et votre respiration.
- Souriez au téléphone : votre enthousiasme s'entendra.
- Restez aimable pendant tout l'entretien.

Votre premier appel chez un employeur

Voici un plan et une liste de conseils pour faciliter vos contacts avec les employeurs. Examinez-les, faites une répétition, planifiez vos appels, concentrez-vous et… composez le numéro!

Présentez-vous à la personne qui répond

Commencez par vous nommer, puis demandez à parler à la personne qui embauche le personnel.
Exemples :
« Bonjour, je m’appelle… Pouvez-vous me dire qui est la personne responsable de l’embauche? Est-ce que je peux lui parler, s’il vous plaît? »
« Bonjour, je m’appelle…J’ai vu sur Internet que votre entreprise offrait des possibilités intéressantes dans mon domaine. Pouvez-vous me dire qui pourrait me renseigner à ce sujet? »

Vous ne pouvez pas entrer en communication avec la personne responsable de l’embauche?

  • Demandez comment postuler.
    Présentez-vous à la personne responsable de l’embauche Nommez-vous de nouveau, mentionnez les raisons de votre appel, dites brièvement pourquoi vous croyez être la bonne personne et demandez un rendez-vous.
    Exemple :
    « Bonjour, Madame (Monsieur)…Je m’appelle… Je m’intéresse à votre entreprise parce que je cherche un emploi de… J’ai… ans d’expérience dans ce type de travail. J’aimerais beaucoup vous rencontrer pour vous offrir mes services. Quand pouvez-vous me recevoir?»

Vous désirez postuler un emploi qui a été annoncé?

  • Demandez quand vous pouvez vous présenter.
    Exemple :
    « Je vous appelle au sujet du poste de… J’aimerais vous rencontrer. »
    Aucun poste n’est disponible pour l’instant?
  • Demandez une entrevue d’information.
  • Vous pourrez obtenir des précisions sur l’entreprise, les possibilités d’emploi et les méthodes d’embauche.
    Exemples :
    « Même si vous n’avez pas besoin de personnel présentement, est-ce que je pourrais vous rencontrer au cas où un poste se libérerait? »
    « Oui, je comprends qu’un processus de sélection vient tout juste de se tenir, cependant j’aimerais vous rencontrer pour obtenir de l’information sur ce poste. Pourriez-vous me recevoir? »

Vous ne pouvez pas obtenir d’entrevue d’information?

  • Demandez à qui vous pouvez faire parvenir votre CV.

Terminez l’appel

Remerciez la personne à qui vous avez parlé et assurez-vous de l’exactitude des coordonnées obtenues (nom, titre, adresse, téléphone, courriel).
Exemple :
« Je vous remercie de votre aide. Serait-il possible de vous rappeler si j’ai besoin d’autres renseignements? La personne responsable de ce service est bien madame (monsieur)…? Et ses coordonnées sont bien les suivantes…? »

Pour effectuer le suivi de vos entretiens téléphoniques, utilisez la Fiche de recherche d'emploi et de suivi des démarches. "


Fala com sabedoria, e a instrução da bondade está na sua língua.Provérbios 31:26

9 de mai de 2010

De filha pra mãe...De mãe pra filho...

Esse post é para mães, jovens mães, e minha mãe, em especial.

Como filha e como mãe, vou falar aqui o que a minha experiência recente como mãe me faz entender melhor algumas coisas como filha...

Como filha não entendia porque minha mãe ficava tão feliz ao me ver comer, agora entendo perfeitamente, e não reclamo mais quando ela faz com todo carinho mil quitutes quando vem me visitar, e toda hora me oferece uma “merendinha”...
Como mãe, comemoro cada colherzinha que o meu pequeno põe na boca, quando fica feliz em comer, quando pede "bô"(bolo), "mão" (pão), "iau" (mingau) etc.

Como filha, não entendia porque minha mãe às vezes parecia uma "leoa" pra nos defender em algumas situações...
Como mãe, percebo nosso instinto de defender nossos filhos com "unhas e dentes", em situações adversas ou de injustiça...

Como filha, não entendia porque minha mãe ficava acordada comigo até altas horas da noite, dormindo sentada na frente da TV ou lendo a bíblia, mas me fazendo companhia enquanto eu estudava, até ela capotar no sofá...
Como mãe, também quero apoiar meu filho em todas as suas pequenas conquistas, como montar um brinquedo, aprender a ler, até os maiores desafios que ele terá que enfrentar...

Como filha, não entendia porque minha mãe passou noites inteiras acordada comigo, quando eu tinha febre, dor de ouvido, dor na barriga, e numa dessas moveu céus e terra pra conseguir uma cirurgia de emergência, porque eu tinha apendicite...
Como mãe, também sofro com cada tosse, nariz entupido, ou desconforto do meu filho, e me preocupo constantemente com seu bem-estar e sua saúde...

Como filha, não entendia porque quando "um namorado" (hoje meu marido) um dia "terminou" comigo (por 24h), ela sofreu junto e (ficou brava junto...), e se alegrou junto depois, no meu casamento, mesmo ele me levando pra longe dela, pra outra cidade (e lá vamos nós de novo...)
Como mãe, desde já oro a Deus pela futura esposa do meu filho, que o ame, respeite e assim ele também seja feliz com sua esposa e constitua uma família abençoada pelo Senhor...

Como filha, não entendia esse amor incondicional de mãe, que "tudo sofre, tudo espera, tudo suporta...". Como mãe, amo incondicionalmente meu filho, minha jóia, meu tesouro, meu pequeno príncipe que Deus me deu a bênção de trazer ao mundo e dele cuidar, até quando Ele quiser.

Mãe, agora te entendo em muitas coisas. Agradeço sua dedicação e exemplo e graças ao seu amor hoje tenho muito para dar ao meu filho.
Filho, mamãe te ama muito e quando você puder ler essas palavras, certamente esse amor já será maior ainda, porque só cresce e se multiplica a cada dia.

Amo você, mãe. Obrigada pelo privilégio de ser sua filha.
Amo você, meu filho. Obrigada pelo privilégio de ser sua mãe.


Obrigado à minha sogra, que já partiu, mas que deixou seu legado conosco, como mãe dedicada do meu esposo, e alegre "fó-fó" do seu netinho Olivier.


FELIZ DIA DAS MÃES, A TODAS NÓS, QUE TEMOS O PRIVILÉGIO DE DESFRUTAR DESSA ALEGRIA DE TER MÃES MARAVILHOSAS E DESSA MISSÃO ABENÇOADA QUE É SER MÃE.

Todavia, será preservada através de sua missão de mãe, se ela permanecer em fé, e amor, e santificação, com bom senso. I Timóteo 2:15

Herança do SENHOR são os filhos; o fruto do ventre, seu galardão. Salmo 127:3

6 de mai de 2010

O Encontro Campinas e as redes...

Olá, amigos,
Esse post é pra relatar um pouco do Encontro que tivemos aqui em Campinas e com isso reforçar a importância das redes, comunidades, fóruns etc, para fortalecer as redes de amigos, ou "networking" como importantes auxílios nesse processo de imigração.

O Encontro Campinas

Bom, nosso Encontro aqui foi muitíssimo agradável, animado e produtivo. Para nós, que ainda não tínhamos participado de um, superou expectativas. Deu pra trocar muuuitas idéias boas, conhecer o pessoal que está indo, que está no meio, que está começando ainda... E rolaram assuntos os mais diversos, que vou comentar aqui com minhas impressões gerais:

- Como soube do processo - impressionante como o boca-a-boca funciona, só ouvi de um casal que soube pela internet, mas a maioria foi um que indicou pro outro, que comentou com o outro, que foi pra palestra, que resolveu aplicar (olha a rede...) e por aí vai...
- Motivações - as mais diversas, trabalho, morar fora do país, melhor qualidade de vida, experiência, estudos, futuro pros filhos etc;
- Expectativas - variadas, de altas a moderadas, mas mais para próximas da realidade do que para deslumbramento;
- Mercado de trabalho - como tinham muitos da área TI, relataram que viram muitas vagas em Montréal, que quanto a essa parte o stress deveria ser menor;
- Idioma - uns falaram que em Montréal precisa muito do francês pra trabalhar, outros relataram situações que "deu pra se virar" (assunto em aberto, opiniões variam);
- Custo de vida: mais ou menos de 1:1 em Montréal (mais ou menos, hein! relatado por um casal que conhece um casa que está lá - olha a rede...), mas certamente menor que em Toronto, p.ex;
- Processo Federal / Québec - um casal ( Mapleleafway) que era do P. Québec trocou pelo P. Federal pela questão do dificuldade em ter que aprnder o idioma francês. Outro rapaz que esteve no Encontro soube de uma cidade que havia demanda de professor de tênis, e estava sendo assessorado pela MJ no processo de "trabalhador autônomo" para ir para Regina (Processo Federal);
- Custo das universidades - um outro casal (Mapleverdeamarelo) que foi para o Evento "Estude nas Universidades do Québec" viu que as universidades são todas pagas mesmo (Bacc's), e saiu com impressão de custos acessíveis mais ou menos, assim, para os curso de tecnologia que viram: um curso tem 120 créditos; cada semestre tem que fazer 30 créditos;cada crédito custa em torno de 66 dólares; então, por semestre seriam 2000 dólares; é mais ou menos CAD$ 330 por mês;
- Estudos pós-universitários - eu que fui também para o Evento das Universidade, e estava vendo estudos nos níveis de mestrado, doutorado etc, vi também que são todos pagos (e caros), mas há bolsas de pesquisa disponíveis, principalmente para esses níveis (graduação é mais difícil), que podem variar de $6000 a $23000 anuais (conforme me informaram), dependendo do professor, que é com quem se deve fazer o contato direto, mais ou menos como funcionam os grupos de pesquisa por aqui (ver mais sobre oportunidades de bolsas );
- Tempo dos processos - bastante variáveis; as entrevistas estão rápidas (parece que em bloco), mas nós aguardamos os exames há 5 meses e um casal que já está indo esperou 4 meses (pode ver outros timelines aqui);
- Projeto de imigração - nós levamos a nossa pastinha feita de véspera (da entrevista), mais pra ajudar o pessoal a ter a noção "visual" de como é (falei sobre o Projeto de Imigração aqui);
- Critérios de aceitação pro processo - Mr Gilles Mascle , do BIQ, o próprio (que foi "abordado" diretamente por um casal que levamos pro Evento das Universidades - olha a rede...) disse que idade não era tudo, que era o conjunto de critérios que valia, mas uma das presentes no Encontro relatou que chegou a ligar direto para o Consulado e não foi bem isso que disseram... (assunto não fechado, há divergências) Mas a questão das profissões em demanda todos concordam que de fato importa; outra possibilidade a ser vista por uma família do Encontro é a de "reagrupamento familiar" no Canadá (alguém conhece algum caso?) (ver mais sobre profissões em demanda aqui) ;
- Melhor época pra ir - surgiu março, maio, junho...a preocupação é sempre maior em evitar o frio e a neve de cara;
- Cultura - Sobre o dia geral da mudança, 1 de julho, em que são deixados móveis usados disponíveis na rua, um casal que estava no Encontro que tem amigos lá (inclusive vão ficar na casa deles nas primeiras semanas - olha a rede...), falou que tem móveis "disponíveis" o ano todo, não só no 1 de julho, que é cultural deixar e pegar coisas usadas;
- Cidades / Bairros pra morar - A cidade mais procurada de início é Montréal (falo dentre o pessoal do Encontro), mas avalia-se a oferta de emprego para escolha da cidade. Um casal que está indo para lá no meio do ano, vai ficar mais para o lado sul de Montréal, mas querem escolher bairros mais ecléticos e sossegados (tem?), mais família (alguém de Montréal quer dar sugestões?)
- Diversos...etc etc etc

Resumindo: cada tópico desse dá um Encontro, os assuntos são extensos, e isso é só o que eu pesquei, resumido ainda. Mas por outro lado, o que ficamos com dúvida, lendo, mandando e-mails, aguardando respostas, pesquisando, ou "chat"eando o povo, deu pra conversar muita coisa ali, na hora, com um amigo, um outro casal, ou com o grupo, com muitas opiniões e experiências diferentes pra você tirar sua conclusão (ou sair com mais dúvida, pra pesquisar mais, mandar mais e-mails, ler mais...rs)

Bom, isso dos assuntos que eu consegui captar...Mas eram tantos assuntos que não deu pra falar tudo no mesmo dia. Então, tem muito pano pra manga, e dá pra fazer mais uns tantos Encontros se o pessoal se animar... Ficamos felizes de ter participado. Saldo positivíssimo. Saber, "e ver", que não estamos sós, ver todo mundo ao vivo, a cores e "com som", não tem preço. Muito bom mesmo! E temos certeza que começamos boas amizades aqui e certamente nos renderão uma ótima vizinhança por lá (olha a rede...)!

Olha uma parte da galera aí batendo papo..Era tanto assunto que não pararam nem pra foto...rs


As redes

Ah, as redes...bom, as redes deu pra ver como são importantes, né? Conhecíamos alguns, convidamos pessoalmente outros, que convidou outro, que passou e-mail, que viu no blog, que ouviu falar, que viu no fórum e que chegou lá no Encontro. Também que futuramente pode ser nosso vizinho no Canadá, ou a gente tomar um café em Regina, ou passar um contato de trabalho no Québec etc . Precisa nem falar mais, né?

Como esse post ficou muito extenso, em outro post coloco o apanhadinho de links de comunidades e redes que tenho achado...

No mais é isso. Valeu demais o Encontro, e vamos balançando as redes, pessoal...Até mais!

Mais vale o vizinho perto do que o irmão longe. Provérbios 27:10

3 de mai de 2010

Preparado para imigrar? Faça um teste!

Pessoal,
visitando um site, que leva a outro, que leva a outro etc, encontrei um teste on-line para imigrantes, muito interessante. O teste se chama "Comprendre comment réussir au Québec et au Canada"e consiste em várias questões de múltipla escolha abrangendo assuntos os mais diversos sobre a imigração pro Canadá, como questões sócio-culturais, da história do Québec e do Canadá, questões profissionais, familiares, financeiras etc. Enfim, o objetivo é levá-lo auto-avaliação do seu potencial como imigrante, mas mais voltado a questões de "preparação pessoal" do que em termos de "perfil aceitável" para o processo.

Na verdade, para quem está esperando a Entrevista do CSQ, pode servir também como um ótimo roteiro de questões para se preparar para esse fim. Seguem algumas das questões do teste por temas:

Questions socio-culturelles
Quelles sont vos motivations de départ pour votre immigration ?
Pensez-vous avoir un choc culturel lors de votre immigration ?
Êtes-vous tous les deux pleinement engagés dans le projet ?
Avez-vous déjà changé de ville ou de région dans votre pays d'origine ?
Vous sentez-vous particulièrement attaché à votre pays d'origine ?
Qu'auriez-vous le plus de difficulté à quitter dans votre pays d'origine ?
Qu'est-ce qui vous intéresse le plus dans votre pays d'adoption ?
Sincèrement, avez-vous vraiment une passion pour votre nouveau pays d'adoption ?
Pour lequel de ces aspects choisiriez-vous le Québec/Canada ?
Qu'est-ce qui pourrait vous faire revenir dans votre pays d'origine ?
Selon vous, sur quoi tient la réussite de votre immigration ?
En combien de temps estimez-vous normal de vous faire de nouveaux amis au Québec/Canada ?
Pensez-vous pouvoir vous adapter facilement au climat hivernal ?
Selon vous, quelle est la qualité la plus importante chez un nouvel arrivant ?
Selon vous, est-ce que les impôts au Québec/Canada posent un problème ?
...
Connaissances du Québec et du Canada
Quelle est la capitale du Québec ?
Combien y-a-t'il de provinces au Canada ?
En quelle année la ville de Québec fut-elle fondée ?
Qui a découvert le Canada ?
Qu'est-ce que la St-Jean-Baptiste ?
...
Questions professionnelles
Avez-vous un emploi qui vous attend dans votre pays d'accueil ?
Êtes-vous prêt à recommencer à zéro dans votre domaine ?
Seriez-vous prêt à faire un petit boulot hors de votre domaine afin de subvenir à vos besoins ?
Selon vous, quel est le délai raisonnable pour trouver un travail à votre niveau au Québec / Canada ?
Selon vos connaissances, quelles sont les caractéristiques du marché de travail québécois ou canadien que vous aimez le moins ?
Pourriez-vous envisager un retour aux études si nécessaire ?
Pourriez-vous envisager changer de ville pour obtenir un travail ?
...
Questions familiales
À quelle intervalle fréquentez-vous votre parents et votre famille ?
Comment estimez-vous les difficultés de votre projet d'immigration par rapport à l'éloignement familial avec votre pays d'origine ?
Pensez-vous que l'éloignement familial soit un facteur important pour vous empêcher de réussir votre immigration ?
Comptez-vous élever votre (vos) enfant(s) à la nord-américaine ?
Envisagez-vous de finir vos jours au Québec/Canada ?
...
Questions financières
Selon vous, votre coussin financier vous permettra de vivre combien de temps sans travailler ?
Combien de temps vous donnez-vous pour retrouver le niveau économique dans lequel vous étiez dans votre pays d'origine ?
Est-ce que votre conjoint travaillera également dès votre arrivée ?
Avez-vous peur de manquer d'argent lors de votre installation ?
Avez-vous déjà fait faillite ?
Lors de votre installation, comptez-vous vous équiper et vous meubler avec des biens usagés ?
...


Essas são apenas algumas do total de 80 questões. O teste completo, com as respostas em múltipla escolha está no site immigrer.com , é on-line e gratuito, bastando clicar em"commencez votre test maintenant" lá em baixo pra começar (o resultado com sua avaliação é que é pago...é tipo um serviço de consultoria que eles oferecem). Mas só em fazer o teste já é uma boa ferramenta para ajudar na preparação e reflexão sobre o projeto pessoal de imigração.
E lembrando, isso é só pra ajudar numa parte da coisa toda, que envolve muito mais de planejamento, inve$timento, prudência, paciência, adaptabilidade, simplicidade, expectativas corretas e moderadas, e decisões mais racionais do que emocionais, sobre um projeto que é mais do que uma mudança de cidade ou de país, é um projeto de vida, seja para quanto tempo for.

Bom proveito!


O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do SENHOR. Provérbios 16:1


1 de mai de 2010

Goodbye "Lost": reflexões na despedida...

Aos amigos e fãs da série...

Pra quem acompanhou todas as temporadas de Lost como nós, deve estar com aquele sentimento de “perda” comum a velhos hábitos, ou melhor, de velhos amigos... Lost pra nós além de entretenimento, sempre trouxe bons motivos de reflexão, sobre as mais variadas situações, sentimentos, desafios, emoções, e também lições pra vida. Como não torcer para o Jack descobrir que ele não pode consertar todo mundo, senão o verdadeiro “Shepard”? Ou não se emocionar com a mudança de caráter do Sawyer? (ou rir com as piadas dele...) Ou com a regeneração da Kate? Ou não sorrir com a beleza do Hurley? Ou não se compadecer da miséria alheia do Ben? Estórias de vida, de dor, de amor, de superação, estórias de todos nós, buscando uma só coisa: sentimento de adequação, de pertencimento, de aceitação, de redenção.

Em Lost, depois de um tempo caídos e perdidos na ilha, mas imersos numa expedição a si mesmos, a "realidade paralela" parece estar dando conta de “consertar” essas vidas quebradas. Mas e quanto nós? A nós nos resta construir a nossa própria realidade, não paralela, mas ela mesma, a nossa realidade nua e crua de sermos nós mesmos, mas nos permitindo sorrir, amar, sermos aceitos e também regenerados, como candidatos a uma nova vida, liderados, consertados e amados pelo verdadeiro, perfeito e infalível “Shepard”.

E para irmos nos acostumando, segue um Clipe de Despedida do Lost.





"For the Son of man is come to seek and to save that which was lost".
Luke 19:10


Goodbye...