31 de mar de 2010

Neil Peart (Rush) tocando "The Hockey Night in Canada Theme" Intro

Como todo baterista, também sou fã do Neil Peart, baterista do Rush, banda canadense de rock progressivo.

Achei este video dele tocando "The Hockey Night in Canada Theme", a famosa vinheta do canal TSN para os jogos da NHL.



Simplesmente fantástico. Já pensou participar de um Workshop dele?!

30 de mar de 2010

CONVITE - Novo material sobre Québec na AF de Campinas

Segue convite da Aliança Francesa de Campinas para inauguração de acervo sobre o Québec (livros, documentos, revistas etc) doado pelo Ministério de Imigração.




Pelo que entendi o material estará disponível para consulta pública. Se não na inauguração, quem for da região pode passar lá para conferir depois o material.

É sempre bom sabermos que podemos dispor de mais uma fonte de informações sobre a cultura dos québecoises na região, ça va?

À bientôt!

Tissy

29 de mar de 2010

180 Sites para se achar um emprego no Québec


Durante a preparação pra entrevista, achei um PDF muito interessante de auxílio à busca de emprego pela internet no Québec.
É uma síntese de 180 sites, divididos em categorias, áreas de interesse, perfil, com outras informações úteis.
O diferencial desse documento está na condensação de informações em um só lugar, com os links diretos para os sites.
Segue abaixo o sumário e depois o link direto para o PDF.
  • Offres d’emploi (général)

  • Offres d’emploi par secteur et par clientèle
  • Répertoires d’entreprises

  • Information sur le marché du travail

  • Comités sectoriels de main-d’oeuvre du Québec

  • Conseils sectoriels au Canada

  • Études et programmes de formation

Link do PDF


Bom proveito!

27 de mar de 2010

No balanço da rede...



No Ceará a gente não dispensa uma boa rede...Na nossa "Seara" também não!

Gostaríamos de agradecer à nossa "rede de brothers" que têm nos enviado suas breves histórias, links, indicações de igrejas, eventos e outras tips úteis que têm alimentado nosso “banquinho” de informações para apoiar os irmãos imigrantes.

Então vamos ao nosso “balanço da rede”, com um resumo do que conseguimos juntar de informações com a ajuda dos brothers até então:

Brothers & churches

Como sempre, a começar por nós, recebemos a indicação da Igreja Luz para as Nações em Montréal, e pela sua proposta agregadora e evangelística, teremos prazer em conhecer, se Deus para lá nos enviar.

A Patitando e marido querem ir pra Gatineau e receberam a indicação da Grace Baptist Fellowship, em Ottawa, mas querem conhecer outras batistas e presbiterianas na cidade.

O pessoal do Mapleleafway (nossos brothers da IBCU e parceiros da nossa “seara” aqui em Sumaré) quer ir pra Toronto e ainda estão vendo igrejas por lá.

A Família Ramos está de malas prontas (com muito jerimum na mala), saindo de Pirrracicaba direto pra Montreal, em maio, e ainda estão procurando igreja.

Os “broda” losties Sawyer e Kate são de Sampa, querem ir pra Vancouver e estão vendo igreja ainda.

Já por lá...

Em Montréal, os Moquequinhas se reúnem na casa do Well e Suzell, com outros 4 casais.

Os mineiros do Minacanadá estão em Toronto e freqüentam duas igrejas, uma de língua portuguesa, a Vida Nova, e estão conhecendo a Queensway, de língua inglesa, para se integrar mais à vida local.

Os também mineiros do Canadamequer indicaram a Broaway Church, igreja que eles freqüentam em Vancouver.

Os conterrâneos do Supernatural, (também parceiros da IBC de Fortaleza), estão em Calgary e têm reunião de casais na sua casa, dentro da rede de Pequenos Grupos (Small Groups) da Calgary Life Church, igreja que frequentam.

Igor & Família (Um frio de lascar) recomendam a Gateway church, igreja moderna e inovadora, em Kamloops, BC.

(se der, vamos fazer uma tabelinha e tentar postar pra facilitar a identificação, de quem, onde, quando, qual etc)

O que mais...

A Patitando mandou o link da Mocidade pra Cristo no Canadá (MPC-Ca), onde ela é envolvida em Brasília, e ressalta que há oportunidades de serviço lá também.

Peguei no Minascanadá a indicação para o evento Passion Play 2010 e no Supernatural o link sobre a turnê do Michael W. Smith no Canadá, que também indicaram a rede de cristãos brasileiros em Calgary.

Da nossa parte, colocamos os cultos das “nossas” igrejas aqui no Brasil, que têm tanto mensagens ao vivo quanto mensagens gravadas, e inclusive muitas apostilas de estudo, materiais de excelência.

No mais, colocamos também outras ferramentas de estudo e edificação (bíblias, devocionais de mestres) e sites e rádios cristãs, em inglês e francês, para ajudar a treinar a língua e o ouvido também.

Bom, por ora é só, pessoal, mas queremos manter essa rede sempre balançando, quer dizer, em movimento, e aumentar e atualizar as ferramentas de edificação.

E para isso contamos com ajuda de vocês! Colaborem, visitem e divulguem, ok?

Um abraço a todos e fiquem com Deus.

Tissy, Jean e Olivier, balançando (n)a rede...

Simão Pedro entrou no barco e arrastou a rede para a terra, cheia de cento e cinqüenta e três grandes peixes; e, não obstante serem tantos, a rede não se rompeu. João 21:11

24 de mar de 2010

Palestra de Imigração em Campinas

Pessoal,
acabei de receber o convite para mais uma palestra de Imigração do Escritório de Québec, divulguem!!



Acesse para se inscrever:

E para quem não puder assistir a palestra, em breve irei postar a última palestra de dezembro que filmei com o Monsieur Gilles. Aguardem!!

21 de mar de 2010

Cristãos imigrantes


Caros,
além dos assuntos de interesse que fazem parte do métier de um pré/pós imigrante, nossa idéia é dar uma utilidade maior a esse blog. Na melhor das intenções, queremos contribuir para a ampliação da rede de pessoas cristãs nesse processo de imigração ou que já se encontram imigradas. Não sei se não procuramos direito ou suficientemente, mas sentimos falta de mais informações sobre igrejas, sobre encontros, sobre reuniões cristãs no Canadá. Já vimos e soubemos de algumas, e queremos dar a nossa contribuição também nesse sentido. Entendam que nossa motivação não é que tenhamos “guetos” cristãos espalhados pelo Canadá, mas de conhecer melhor os irmãos e as atividades desenvolvidas por lá, para que possamos contribuir, desenvolver juntos, partilhar informações, orações, e acima de tudo, a nossa fé em Deus e a nossa missão maior, o “ide e pregai”, onde quer que estejamos. Afinal, a seara já é grande, e está aumentando. Vamos aumentar também os seifeiros.

Portanto, sinta-se à vontade para enviar links de igrejas no Canadá, dicas de eventos, encontros, reuniões, atividades ou o que mais for de relevância para o Reino que esteja acontecendo por lá, que tentaremos divulgar essas informações da melhor forma possível.
Pra começar a movimentar essa rede, gostaríamos de propor algumas questões de apresentação, para receber comentários e adesões.


Olá, sou /somos....
Venho de cidade...
Somos da igreja/ comunidade (no Brasil)...
Estamos no processo/já estamos no Canadá há...
Pretendo ir/estou na cidade...
Pretendo conhecer/conheço /frequento a igreja (no Canadá)...(se possível enviar o link)

(se quiser enviar mais informações, fique à vontade)


A começar por nós:

Olá, somos Jean, Tissy e Olivier. Somos de Fortaleza-CE, e moramos em Sumaré, interior de São Paulo. Somos membros da Igreja Batista da Cidade Universitária (http://www.ibcu.org.br/) Estamos no processo desde setembro de 2009. Pretendemos ir para Montréal, e conhecer a Igreja Luz para as Nações (http://www.lpnmontreal.ca/).

Nosso desejo é que Deus seja sempre o centro e a nossa motivação maior em tudo que fizermos. Que sejamos instrumentos nas suas mãos e canais do seu amor e da sua palavra.
Bom, agora é com vocês. Contamos com suas colaborações!

Porque de Deus somos cooperadores; lavoura de Deus, edifício de Deus sois vós.
1 Coríntios 3:9
Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações...
Mateus 28:19

19 de mar de 2010

Faltam médicos, sobram doutores

Todos sabem que a falta de médicos é um problema a ser considerado no sistema de saúde canadense. Em vários blogs encontramos relatos da preocupação em relação a esse aspecto, exceto pra quem consegue achar a"mosca branca" chamada "médico de família", ou pra quem tem coseguido atendimento apesar de tudo. Mas enfim, não há uma perspectiva de mudança de cenário tão cedo. O que eles estão apostando é na formação dos jovens médicos, daqui a cinco anos ou mais.



Mas o que falta em uma área, sobra em outra. O excesso de “doutores” pode estar se tornando um problema sério, não de saúde claro, mas de perspectiva de mercado pros titulados. Vi uma matéria recente no Jornal Metro Montréal sobre como está o mercado para jovens doutores em Québec. “Ce n’est pás facile” poderia-se dizer, ou, “muito complexo e nem tudo são flores” como diz a matéria. Em resumo, houve um aumento substancial do número de jovens doutores em Québec (cerca de 56% nos últimos 15 anos), sem que fossem abertas novas vagas para professores universitários. Em todo o Canadá, a conta chega a uma aumento de 93% de doutores contra 22% na oferta de vagas. E parece que está mais complicado para o lado das ciências sociais e humanas (e letras).

Conclusão, fazer doutorado vale a pena? Eles concluem que se você quiser fazer um doutorado para se aprofundar na pesquisa e no conhecimento científico, vá em frente (ufa...). Mas se for por ambições profissionais e financeiras, contente-se com o mestrado, que no fim das contas parece equiparar-se aos rendimentos de quem possui um doutorado.

Segue o link da matéria completa http://www.journalmetro.com/carrieres/article/479457


"Porque o SENHOR dá a sabedoria, e da sua boca vem a inteligência e o entendimento. Ele reserva a verdadeira sabedoria para os retos; é escudo para os que caminham na sinceridade". Provérbios 2:6 e 7

Morar em Montréal? Conheça o Habitat 67!

Fazendo a lição de casa sobre a arquitetura local ("la-bas"), encontrei esse, no mínimo, "curioso" objeto arquitetônico. Primeiro lembrei da minha infância, das intermináveis brincadeiras com "Lego", e depois das minhas primeiras aulas do curso de arquitetura e urbanismo, da disciplina "ECT- Elementos de Composição Tridimensional" em que a gente tinha que montar "edifícios" em isopor e papelão. Saía umas coisinhas bem parecidas com isso (você também achou parecido com os Tranformers? E a foto abaixo, fortalezenses? Lembraram também do Jangurussu? )



Pois bem, brincadeiras, ensaios e referências pessoais à parte, essa é na verdade uma obra-prima da arquitetura, o Habitat 67, um complexo residencial situado em Montréal (QC,CA), construído para a exposição internacional de 1967 lá sediada, projetada pelo arquiteto Moshe Safdie, com a idéia de ser um "Sitema de edificação modular tri-dimensional", em estilo brutalista (nossa referência local desse estilo são algumas obras do Paulo Mendes da Rocha). O curioso é que ele ainda era um estudante de arquitetura na Universidade MacGill na década de 60, no auge das discussões do projeto moderno, e hoje é um dos mais renomados arquitetos com um estilo internacional ousado e inovador, com várias obras de relevância (http://www.msafdie.com/a.html).

Mas o fato é que nessa "utopia moderna" ( são 345 cubos engastados uns aos outros, em lajes suspensas, resultando em 148 unidades de habitação) realmente moram 148 famílias, que podem desfrutar, dentre outras coisas, de:

- 15 modelos diferentes de 1 a 8 "cubos"
-Vistas de até 3 lados e sobre terraços planejados
- Apartamentos espaçosos, distribuídos em 1,2,3 ou 4 andare
- 1, 2, 3 ou 4 terraços por residência
- Terraços privativos
- 6 elevadores
- Caminhos para pedestres danso acesso direto às residências
- Climatização e aquecimento central
- Execelente isolamento acústico
- Passarela privada que assegura a ligação entre o centro da cidade e o complexo : 6 de cada 7 dias, com excelente frequência e horários respeitados
- Serviço de segurança 24 horas por dia
- Integração entre as áreas comuns, públicas e externas
- Correio e os jornais na porta e recebidos na sua ausência
- Loja de consertos
- Alguns serviços disponibilizados gratuitamente

Nada mal, hein? Então, se você não se importa de morar bem - e pagar bem, como disse nosso amigo Well - "é caro pra chuchu" - "viver um conceito" no Habitat 67 pode ser uma opção... :) (só não pra nós probres mortais, né?)

Pra quem só achou interessante e quiser conhecer um pouco mais (olhar não paga) há um site de publicidade do conjunto, mostrando a estória, o conceito e até como contatar para compra ou aluguel http://www.habitat67.com/acquisition.html (essa parte do site é pros "montréalais" cheios dos k)

E se você é como nós, apenas um simples imigrante pensando ainda em conseguir uma catinho ao sol (ou na neve) , vale pelo menos uma visitinha lá pra conhecer esse ponto turístico. Mas se por acaso vier a conhecer alguém que mora lá (sabe lá, né?) me avisa que vou adorar passar pra tomar um cafezinho ; )


"Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha; "Mateus 7:24

17 de mar de 2010

Francisation en ligne

Pra quem não conhece ainda como funciona, vou relatar um pouco do processo e da minha experiência.

Após o recebimento do CSQ você passa a ter “direito” ao curso de francisação on line (francisação é um curso feito "in loco" para ajudar no aprendizado da língua e na integração do imigrante no seu começo de vida no Québec). Na oferta “en ligne”, eles pedem 2 meses para que você possa ter acesso ao curso a partir da data de emissão do CSQ (o meu caso foi mais ou menos isso, mas já vi gente que tentou antes desse prazo e deu certo). Você precisa acessar o site https://www.francisationenligne.gouv.qc.ca/ com o número do CSQ em mãos e solicitar uma "demande d'admission", que vai fazer uma verificação dos requisitos técnicos da sua máquina e depois preencher um formulário de admissão, onde você pode se inscrever e ter acesso após o aviso de liberação que chega por e-mail. O sistema é do Ministério de Imigração e a plataforma SIGAL é muito bem estruturada. Segue uma visualização para se ter uma noção geral.




O primeiro passo é fazer um "Test de Classement", pra ver em que nível você se encaixa. São 33 min, e tem que pensar rápido! Depois desse teste é que você pode ter acesso ao curso, começando a partir da classificação que você atingir. Você pode optar pela forma “standard” ou “autoformation”, que são basicamente a mesma coisa, mas no “autoformation” você tem testes orais e escritos no final dos blocos de aprendizagem. Na página inicial da plataforma explica do que se trata cada uma delas.

A partir do nível 4, intermediário (que foi o que peguei) são 4 blocos, com 4 módulos cada, com cerca de 7 atividades por cada módulo, onde fazem uma previsão de mais ou menos 2 horas para concluir cada atividade. Cada módulo aborda um tema de interesse do imigrante, com o objetivo de facilitar a integração, como conhecimento do Québec, tipos de habitação, educação, emprego, cultura, lazer etc. São textos, áudios, exercícios, classes virtuais, fóruns, exercícios extras, ou seja, uma série de recursos disponíveis para você se aperfeiçoar na língua, além de um tutor para lhe apoiar, que na minha turma, é um québecois muito simpático e atencioso, o Félix. Segue o print de uma pagina de um dos módulos.



Você recebe uma programação e tem que ficar atento em cumprir os prazos de conclusão dos módulos de atividades, porque tem as classes virtuais a cada final de módulo, além dos envios de trabalhos ao tutor. Eles pedem cerca de 6 horas semanais de dedicação e não pode passar mais de 10 dias sem acessar a plataforma sob risco de perder o acesso.

Você também tem oportunidade de trocar informações com outras pessoas em processo de imigração de outras partes do mundo (na minha turma tem bastante colombiano), e a partir daí o nível de francês varia bastante, o que não interfere muito, uma vez que a maior parte do curso só depende de você mesmo.

Enfim, pra quem tem disciplina e tempo disponível pra se dedicar, acho uma excelente ferramenta, e melhor ainda, é gratuita e de qualidade. Fica a dica e segue o link pra quem quiser saber mais.

http://www.immigration-quebec.gouv.qc.ca/fr/langue-francaise/apprendre-ligne/index.html

"...soit que vous fassiez quelque autre chose, faites tout pour la gloire de Dieu"

1 Corinthiens 1:31